HOMOSSEXUALIDADE NA ÓTICA ESPÍRITA
Embora a liberdade e a igualdade façam parte do código de Direitos Humanos, as diferenças muitas vezes não são respeitadas, o que envolve diretamente a questão da orientação sexual como é o caso da homossexualidade -“Aquele ou aquela que tem atração sexual e emocionalmente por pessoas do mesmo sexo”.

O espiritismo acredita que o amor, em toda sua forma pura, é equivalente. Jesus nos pediu que amássemos uns aos outros não importando se somos homem e mulher, irmão ou irmã, amigo ou até mesmo inimigos.

Seguindo esta lógica entendemos que toda forma de amor, desde que verdadeira, pura e pautada no respeito mútuo é a forma de amor que Jesus Cristo nos ensinou. Daí temos que nos perguntar: porque um casal homossexual, onde os dois companheiros se respeitam e se amam de verdade haveriam de ser algo contra a lei de amor?

Agora analisando em volta deste pensamento temos a seguinte situação: Não seria mais nocivo à lei de amor, um casal hétero em que os companheiros não se respeitam, levam uma vida leviana e desregrada? Segundo a lógica espírita uma união somente é inválida perante a lei de progresso e amor quando uma das partes utiliza-se de forma inapropriada da energia sexual, da confiança e do respeito. Em outras palavras, o espiritismo NÃO é contra a união homossexual, mas sim contra QUALQUER união, homossexual ou heterossexual, em que sejam demonstrados o desrespeito e principalmente a promiscuidade, na qual se afasta a lei de amor.

Encontramos nas elucidações de Emmanuel pela psicografia de Chico Xavier no livro Vida e Sexo: “Obviamente compreensível, em vista do exposto, que o Espírito no renascimento, entre os homens, pode tomar um corpo feminino ou masculino, não apenas atendendo-se ao imperativo de encargos particulares em determinado setor de ação, como também no que concerne a obrigações regenerativas”.

Acrescenta ainda: “Observadas às tendências homossexuais dos companheiros reencarnados nessa faixa de prova ou de experiência, é forçoso se lhes dê o amparo educativo adequado, tanto quanto se administra instrução à maioria heterossexual “.

Kardec pergunta em o livro dos espíritos, pergunta 200:

Os Espíritos Têm sexo?

“Não como o entendeis, pois que os sexos dependem da organização. Há entre eles amor e simpatia, mas baseados na concordância dos sentimentos.”

Entendemos daí que os espíritos não possuem sexo definido, visto que na lei de progresso deverão passar pelas provações de encarnar em ambos os sexos, a fim de aprender e evoluir em situações diferentes exigidas em cada gênero.

Kardec Ressalta esta explicação em nota à pergunta 203:

Os Espíritos encarnam como homens ou como mulheres, porque não têm sexo. Visto que lhes cumpre progredir em tudo, cada sexo, como cada posição social, lhes proporciona provações e deveres especiais e, com isso, ensejo de ganharem experiência. Aquele que só como homem encarnasse só saberia o que sabem os homens.

Explica a Doutrina Espírita que vivemos e passamos por diferentes oportunidades de reencarnação com objetivo de progresso, necessitamos ter responsabilidade sobre nossos atos independente da situação.

Tais reflexões nos levam a meditar que sob a ótica imortal do espírito, existem razões muito mais profundas para as condições expiativas e reeducativas que se apresentam como no caso da orientação afetivo sexual de um indivíduo, que pode ser uma experiência positiva ou negativa de acordo com a forma como seja vivenciada ou direcionada.

Existem é claro casos em que pessoas se submetem a tal comportamento de forma impensada e libidinosa, o que fere em certo aspecto a lei de amor e de fraternidade.

Entendemos então que o espiritismo não é de forma nenhuma contra a homossexualidade e parafraseando nosso querido Divaldo franco:

“O Espiritismo, de forma alguma, é contra a estrutura homossexual do indivíduo, não estando de acordo, porém com a pederastia, ou seja, a entrega do homossexual aos hábitos e práticas perturbadoras, o que é muito diferente.”

Fonte: https://espiritismodaalma.wordpress.com/
Imagem: https://pixabay.com/pt/photos/bandeira

 

Leitura complementar:

Vida e sexo Considerando que o sexo é um assunto presente nas várias fases da vida, é comum se questionar sobre como o tema é abordado no plano espiritual. Assumindo a relevância e as possíveis dúvidas, o autor espiritual, Emmanuel, traz-nos uma miscelânea completa acerca de como a espiritualidade trata os diversos vieses…
Edição Português por Francisco Cândido Xavier – Autor: Emmanuel
Vida e sexo
Sexo e destino Uma trama repleta de amor, paixão, vaidade, luxúria e ódio, favorecendo obsessões doentias no espírito de membros das famílias. Auxiliado pela psicografia de Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira, o Espírito André Luiz apresenta o mais denso romance da coleção A vida no mundo espiritual, intercalando reflexões…
por Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira – Autor: André Luiz
Sexo e destino
Sexo e Consciência O sexo, na condição de atavismo predominante dos instintos primários essenciais, desempenha papel importante no processo da saúde psicológica e mental, não olvidando também a de natureza física, caracterizando-se como importante função biológica que permite a continuidade da vida na Terra….
Edição Português por Divaldo Pereira Franco – Autor: Luiz Fernando Lopes
Sexo e Consciência
AdminCienciaEspíritaheterossexual,homossexualidade,sexo,sexual,vida
Embora a liberdade e a igualdade façam parte do código de Direitos Humanos, as diferenças muitas vezes não são respeitadas, o que envolve diretamente a questão da orientação sexual como é o caso da homossexualidade -“Aquele ou aquela que tem atração sexual e emocionalmente por pessoas do mesmo sexo”. O...